abril 15, 2011

Era um tempo

Imagem: NET


Era um tempo, o tempo dela
eram flores na janela
e o arco-íris dava as boas-vindas!

Era sintonia, era o sorriso dela
era alegria no “lá vem ela”
e o luar era o cenário!


Era noite e a silhueta dela
aliviava a cor mais bela
do gris que foi finito!

E o dia amanheceu sem ela
já não existia ela
era o prenúncio de uma forte tempestade!

E a palidez da tez se fez presente
e num gesto de repente
pendurou minha vontade num varal...

Era um tempo, o tempo dela
como num templo, contemplar era
a cor sem cor do amor por ela!


BY ROBSON RUAS (DIREITOS RESERVADOS)
PUBLICADO NO "RECANTO DAS LETRAS"
CÓDIGO DO TEXTO: T2045800

Plenitude

Imagem: NET


Saber extrair de simples palavras
o sumo dos sonhos indizíveis...
Saber extrair de simples momentos
o gozo pleno dos atos inexplicáveis...

Saber sentir nas suaves flores
tantos perfumes esquecidos
saber fruir das sete notas
todas as músicas possíveis...

Saber ouvir das eternas estrelas
notícias de planetas desconhecidos
saber fluir como perenes rios
a esperança de certos oceanos...

...Atlânticos e Pacíficos!!!


BY ROBSON RUAS/DILERMANO COELHO
(DIREITOS RESERVADOS)
PUBLICADO NO "RECANTO DAS LETRAS"
CÓDIGO DO TEXTO: T2049252

Ocidente sem lei

Imagem: NET


Pequei em Pequim
xinguei em Xangai
na ásia me ví, eu sei
arigatô, sayonara, joh-rei!

Sou filho de Gandhi
Indira me dirá
se na ásia sou grande
ou Gandhi me engrandecerá.

Não sou filho da ásia
dei asas e me libertei
ví a noite ser dia
e do fuso não me livrei.

Sei que eu sou cafuzo
mistura de caboclo e rei
filho de negro e índio
de um ocidente sem lei.


BY ROBSON RUAS (DIREITOS RESERVADOS)
PUBLICADO NO "RECANTO DAS LETRAS"
CÓDIGO DO TEXTO: T2051483

Belle morena

Foto: LIANA


Ao som dos acordes dissonantes
Pude ler o teu olhar
E na íris pude ver a cada instante
O brilho intenso ao viver o verbo amar.

E da janela dos seus olhos, uma silhueta
Se formava em arco-íris, em tórridos tons
No coração, um efeito borboleta
Transformava em anil as cores marrons.

Belle morena, flor intensa, pétala, coração
Cor do sentido, flor da cor da emoção
Belle morena, flor de cheiro, belo jasmim
Botão da flor, da flor da cor do meu jardim.

E contemplando complacente o seu sorriso
Pude ler o teu pensar
E os seus lábios me amavam a cada instante
De um jeito insano como se deve amar.

E o coração, flor da emoção, do bem-querer
Que nos conduz e nos induz à uma razão
Que alimenta você de mim, eu de você
E o amor faz tudo virar canção!

Belle morena, flor intensa, pétala, coração
Cor do sentido, flor da cor da emoção
Belle morena, flor de cheiro, belo jasmim
Botão da flor, da flor da cor do meu jardim.


BY ROBSON RUAS (DIREITOS RESERVADOS)
PUBLICADO NO "RECANTO DAS LETRAS"
CÓDIGO DO TEXTO: T2298880